“Karru”, o EP de Flofilz inspirado nas paisagens da África do Sul

Em contexto musical, Flofilz poderá ser considerado uma espécie de pintor paisagístico, e Karru, o recentemente editado EP, com o selo da Sichtexot, será o seu mais recente quadro, inspirado no panorama semidesértico da África do Sul. Em quatro temas apenas, o produtor alemão passeia-se pelas sonoridades jazz que tão bem o caracterizam, com a ajuda do saxofonista Anthony Drawn (“Acacia”) e do produtor oriundo de Colónia Hubert Daviz (“Wilderness”).

Karru junta-se assim a outras três obras de “cariz descritivo”:

“Metronom” (2014, Melting Pot Music), através do qual Flofilz centra as suas atenções em Paris, a apaixonante Cidade Luz, e onde podem encontrados temas como “Métro” e “La Seine”.

 

“Cenário” (2016, Melting Pot Music), que traça um perfil de Lisboa à boleia de melodias jazzísticas e envolventes loops de bombo e tarola, como o exemplificam as descritivas “Passagem”, “Bairro Alto” e “Last Pastel”.

 

“Transit” (2019, Melting Pot Music), o mais recente registo de longa-duração, de energias focadas em Londres. Editado em Junho do ano passado, “Transit” aproveita os pilares jazz nos quais o músico oriundo de Aachen sempre se apoiou e explora-os no contexto de uma cidade que se tornou no epicentro de uma nova expressão dentro do género. O título vai ao encontro dos 18 meses em que o artista esteve em “trânsito” entre a sua cidade natal e a capital britânica para ver concertos, conectar-se com os seus parceiros musicais e gravar novas canções. Ao longo dos 18 temas que compõem o disco, é possível descobrir frutíferas participações de Alfa Mist, Barney Artist e Biig Piig.

17