Grey Doubt é o título do registo de estreia dos The Colours That Rise, duo britânico composto por Simeon Jones e Nathanael Williams. O álbum, do qual são para já conhecidos os singles “Home Time” e “Deep Space”, com esta última tornada pública no decorrer do dia de ontem, tem edição marcada para o próximo mês de Maio, através da Rhythm Section, editora que alberga trabalhos de artistas como Henry Wu (aka Kamaal Williams), Neue Grafik, 30/70 e Bradley Zero, citando apenas alguns exemplos.

Os The Colours That Rise misturam os universos do funk e do hip hop numa óptica lo-fi, cruzando instrumentação ao vivo com sintetizadores analógicos. “Nós quisemos fazer um documentário áudio com alguma música sobre uma história secreta, ou aquilo que muitas pessoas poderão vir a dizer que é uma teoria da conspiração – a ideia de que os negros vivem em Marte”, adianta a parelha relativamente ao novo álbum, que conta com as participações especiais de Yazmin Lacey e Andrew Ashong.

Em 2017, os Colors That Rise editaram 2020, um EP de quatro temas que viaja no espaço e tempo, materializando-se numa epopeia de electrónica experimental que descola nos ambientes e aterra na pista de dança.

Capa

a0310926823_10

Alinhamento

  1. Red Dawn
  2. Home Time
  3. Opacity
  4. Hyper Lace
  5. Orion’s Belt and Beyond
  6. Interlude Sly: 2009
  7. The Juice ft. Andrew Ashong
  8. Get Away
  9. If I Was God
  10. Ghost In The Forest
  11. Atmosphere ft. Yazmin Lacey
  12. Interlude: Interlude
  13. Deep Space (Album Version)
  14. Interlude: Til Next Time
  15. Deep Space (Radio Edit)