Trompete, percussão e herança afro-caribenha: vem aí novo trabalho de Aquiles Navarro e Tcheser Holmes

“Pueblo” é o tema de apresentação de Heritage of the Invisible II, álbum de Aquiles Navarro e Tcheser Holmes, dois amigos de longa data, colaboradores frequentes e importantes fornecedores na criativa cena musical nova-iorquina. São ambos de descendência afro-caribenha e integram o colectivo Irreversible Entanglements, com o qual editaram recentemente o disco Who Sent You?, um importante documento afrofuturista que deambula por entre as assoalhadas de uma casa onde o jazz de matriz livre e a palavra falada, quase sempre revolucionária e ligada aos direitos civis, são as divisões principais.

Aquiles Navarro, trompetista, nasceu em Toronto durante um época de grande convulsão política no Panamá, a terra natal da sua família. Os perigos em torno da liderança de Manuel Noriega e a consequente invasão dos Estados Unidos em 1989 causaram a saída da família de Navarro, que só regressou ao Panamá em 1997. Depois de estudar com o trompetista panamense Victor “Vitin” Paz (Fania All-Stars) e com o compositor e saxofonista panamense e norte-americano Carlos Garnett (Miles Davis, Pharoah Sanders), Navarro mudou-se para Boston para se formar no New England Conservatory (NEC). Conheceu Tcheser Holmes ainda antes do semestre começar e tornaram-se amigos. 

Tcheser Holmes, baterista e percussionista, mudou-se em tenra idade para a estrutura de uma comunidade pan-africana em Brooklyn, Ausar Auset Society, e para a companhia de dança da sua família, The Bennu Ausar Dancers. Enquanto adolescente matriculou-se no ensino pré-escolar da Manhattan School of Music para uma aprendizagem pré-conservatório, trançando assim o seu caminho para o NEC.

Concluídos os estudos no New England Conservatory, os dois músicos estabeleceram-se em Nova Iorque. No verão de 2014, viajaram juntos até ao Panamá para tocar e gravar um set de improvisação, lançado digitalmente em edição de autor no final desse mesmo ano. Em 2015, Navarro e Holmes tocaram como duo no evento Musicians Against Police Brutality, onde partilham palco com um trio composto por Camae Ayewa (Moor Mother), Keir Neuringer e Luke Stewart. Assim nasceria o quinteto Irreversible Entanglements, a bordo do qual gravariam Irreversible Entanglements (2017) e o já citado Who Sent You? (2020).

No Outono de 2019, Navarro e Holmes uniram-se em torno da ideia de compor música nova em formato duo e reservaram duas horas extras de sessão nos Brooklyn’s S1 Studios. “Cada música tem um background de composição, mas a improvisação e a telepatia entre nós continua a ser o principal catalisador”, explica Navarro nas notas do disco. Para este mapa aberto, o duo depositou samples e elementos electrónicos do Juno 106 e do Moog Grandmother sobre as suas improvisações acústicas, overdubs dos amigos poetas, vocalistas e instrumentistas, e conversas captadas em gravações de terreno.

Sobre “Pueblo”, a primeira música a ser conhecida, Navarro partilha: “é uma celebração da vida, a união das pessoas, el pueblo, uma celebração de quem somos, de onde vimos, é o nosso pueblo, as nossas gentes, um sentimento de abertura, esperança, e um futuro de união entre el pueblo, as pessoas”. Heritage of the Invisible II tem saída agendada para dia 23 de Outubro e traz o carimbo da infalível International Anthem.

43