Sampa the Great revela música nova em concerto inserido no evento Black August 2020

Antes de mais, o local escolhido. Nas margens do rio Zambeze, o parque Mosi-oa-Tunya, também conhecido como Victoria Falls, oferece o cenário perfeito para uma atuação que teve África como importante foco. Sampa the Great, natural da Zâmbia, honrou as suas origens ao ter-se apresentado unicamente com artistas locais, divididos entre bateria (Kasonde Sunkutu), teclas (Lazarus Lalo Zulu), coros (Tio Nason e Mwanjé), dançarinos (Fassie Dancers e Emmanuel Mwape) e ainda a participação especial do rapper Mag44.

De The Return, álbum editado no ano passado, Sampa interpretou “Mwana”, “Freedom” e a poderosíssima “Final Form”, que acabou com os músicos de pulso cerrado a exclamarem “black power!”. Houve ainda tempo para conhecer “This Is The Light”, um tema inédito, estreado no decorrer da performance. “Zâmbia, estão prestes a receber algo de muito especial”, informou a rapper ao microfone antes de se atirar à música.

A actuação fez parte do Black August 2020, um evento de beneficência que se insurge contra o sistema prisional nos Estados Unidos, em particular, e contra o racismo e a discriminação, no geral. Foi apresentado pelo movimento Malcolm X Grassroots e pelo Movement For Black Lives (M4BL). Yasiin Bey, Rapsody e M-1, dos dead prez, foram outros dos artistas a pisar o palco.

143