Álbum de estreia de LAPIS explora os labirintos da memória em retratos caleidoscópicos

Akim Heinicke-Waengler, também conhecido como LAPIS, é um artista multidisciplinar e um produtor, cantor e compositor oriundo de Auckland, Nova Zelândia. Está afiliado ao The Growroom, YGB e Cosmic Compositions e já produziu música com nomes como Christoph el Truento, Melodownz e Badcrop, entre outros. Já tocou em formato banda mas também em performances de arte – como serve de exemplo a série Sound Painting com el Truento.

Third Person You é o título do seu álbum de estreia, um trabalho que compila vários trabalhos pessoais criados durante a sua adolescência. Todo o álbum foi composto, produzido e gravado por LAPIS, à excepção de Andalusia”, escrita em parceria com Nikolai-Rayne Talamahina, e “Smother”, feita em conjunto com Ethan “Cleophus” King. “É uma colecção multidimensional de recortes de um diário”, explica o músico na sua página de Bandcamp. “Cada música captura emoções, pensamentos e acontecimentos da minha vida numa espécie de retrato caleidoscópico”.

Do álbum conhecem-se, para já, “10210”, “Blue In Orange” e “So”. Envoltos numa aura de solidão que é corroborada pelo próprio artwork do disco, no qual o artista surge sentado no chão e rodeado de vários instrumentos musicais, estes temas exploram bem o carácter psicadélico da obra, sugerindo-nos viagens aos labirintos da memória. E, a bem da verdade, nunca estamos verdadeiramente sós quando rodeados de equipamento que nos permita abrir a alma ao mundo, não é? Third Person You tem edição marcada para dia 22 de Outubro e terá o selo da Fresh Selects, que alberga trabalhos de artistas como Charlotte dos Santos, Low Leaf, MNDSGN e Iman Omari.

237